Pequi

pequi

A madeira pequiá vem da árvore do gênero Caryocar villosum, da família Caryocaraceae.Ocorre, principalmente, em toda a Amazônia em matas de terra firme. Mas também pode ser encontrada em outras localidades da região Nordeste. Assim, ocorre nos estados: Amazonas, Amapá, Maranhão, Pará, Roraima, Rondônia e até no Mato Grosso (Centro-Oeste). A árvore de Pequiá ou Pequi pode atingir de 20 a 40 metros de altura e 0.90 a 1.80 de diâmetro. Ela também gera frutos de casca espinhosa que são comestíveis depois de cozidos (parecidos com amêndoas). Inclusive, seu nome em tupi (pyki) significa ‘fruto espinhoso’!

Características Gerais: Coloração: esbranquiçada a rosada. Também passa pelo bege-escuro até o amarelo-pardo.
Outras características sensoriais: madeira pesada (densidade 0.93 g/cm3); porosa; textura grossa; cheiro e gosto imperceptíveis.
Durabilidade: altamente resistente a fungos e cupins.
Trabalhabilidade: por sua alta densidade, é uma madeira forte e difícil de ser trabalhada, tanto com ferramentas manuais ou mecânicas. Bom acabamento com verniz, pintura e polimento. Depois de aplainado fica com superfície áspera. Pode causar urticária em quem trabalha com ela.
Secagem: lenta e com tendências a rachaduras ao ar livre. A secagem em estufa é muito lenta, com riscos de rachaduras superficiais.